terça-feira, 7 de maio de 2013

Relatório um bocadinho detalhado sobre as consequências físicas e psicológicas de uma jornada em que a bola foi ao poste errado

Empatar com o Estoril também faz dores de cabeça. Mas é diferente das dores de cabeça que dão depois de se empatar com o Newcastle. Quando se empata com ingleses e se passa às meias-finais da Liga Europa, nada carece de explicação. Quando se empata com o Estoril no dia em que era suposto festejar a conquista do campeonato, as dores nas têmporas, a confusão mental e a suspeita de um ligeiro aumento do diâmetro craniano transformam a vida num castigo insuportável, muito lento e angustiante. E sem explicação possível. O dia arrasta-se obesamente sobre mim, sob mim, em torno de mim, de tal modo que só recordo uma frase que alguém escreveu um dia: «na cabeça, as ideias deslocam-se como submarinos».

1 comentário:

Julio Alves disse...

benficanaterraenomar@gmail.com

tenho bilhetes para Amesterdão, mas não tenho dinheiro para a viagem... contactem-me interessados. Nem que seja só num, já me ajuda a pagar a minha viagem!