quarta-feira, 10 de abril de 2013

Pequena pausa, sem compromissos

Chama-se "meter a foice em seara alheia" e não é prática corrente neste espaço - e muito menos deveria sê-lo hoje, que eu devia estar ralado era com o Newcastle (ralo-me mais logo).

Perante a indecência do que estão a fazer ao Sporting, fica desde já aqui o que tenho a dizer: se os sportinguistas decidirem avançar para a refundação do clube, mesmo que isso implique recomeçar da 3.ª divisão, terão da minha parte toda a admiração possível. Um clube é muito mais do que o seu palmarés, o seu símbolo, o seu estádio ou os seus presidentes. O clube é uma personalidade comunitária, uma entidade espiritual partilhada por quem lhe é devoto. E, numa hora destas, é importante que essa personalidade se revele, que venha ao de cima e que demonstre que o Sporting não é escravo de ninguém; é, antes e sempre, o resultado de uma massa, de uma história e de uma ideologia que são maiores do que qualquer não sei quantos barbosa e a sua banca, por mais ou menos garoto carvalho que seja o novo presidente. Um bom rival quer-se digno.

Peço desculpe pela intromissão, mas estas coisas revoltam-me um bocado.

5 comentários:

Germano Bettencourt disse...

Dá gosto ver, um pouco por todos os blogues Benfiquistas, esta solidariedade pelo rival. Rivalidade também é isto.

Abraço

rui disse...

ah,muito bom,quer dizer os bancos dão o dinheiro,eles fodem o dinheiro todo e agora quem se fode sao os bancos?Secalhar é por isto que tambem estamos na crise,quando ele vem...tudo esfrega as mãos,quando toca hora de pagar é que é uma chatice do carago

Diego Armés disse...

Mas quem é que falou em "não pagar"? Um de nós não está bem informado. E chama-se Rui.

Unknown disse...

Se "refundas" um clube e mandas tudo pró c.. basicamente estás a fugir ao pagamento do dinheiro que deves.

eagle01 disse...

Com um bocado de jeito pode ser que finalmente percebam porque razão Vale e Azevedo não queira nada com os bancos e porque razão hoje a vida dele está com está.

Os Bancos compram tudo ... e o Benfica é um produto muito apetecido. Neste momento pagamos 20 milhões de juros à Banca, por ano, o que convenhamos é uma boa "renda". Ou seja, o Benfica do bêbado e do Vieira tem de pagar renda para existir com um estádio novo, um centro de estágios, uma equipa boa e modalidades fortes.

A diferença do Benfica e do SCP é que os sócios e adeptos do Benfica são em maior número. E por isso vão aguentando esta carga BRUTAL de endividamento.

Mas enquanto o SCP elegeu agora um presidente que pôs a boca no trombone, o Benfica tem um presidente que paga e não bufa, porque - mera coincidência - é também o BES o principal financiador da actividade das suas empresas. E se calhar o elevado nível de endividamento do Benfica, compensa-o a ele nas taxas que o BES não aplica aos seus financiamentos. Nunca o saberemos...

O que é estranho é que Vieira esteja sempre tão cansado antes das eleições, e nos últimos 15 dias compra tudo e todos, para ser eleito sem grandes ondas. Desta vez foi o Moniz e o Varandas, antes tinha sido o Pragal, etc, etc.

Com o património do Benfica nas mãos da Banca, a Benfica Estádio foi assimilada pela Benfica SAD e a Benfica SAD é em cerca de 7% do BES, percebe-se a engenharia financeira destes gajos...

Um dia destes, caso as vendas milionárias de jogadores caiam, ou caso deixemos de facturar milhões com a Champions e Liga Europa, poderemos cair na mesma situação do SCP. Porque os 20 milhões de juros, vamos ter de continuar pagar, porque Vieira vende 50 milhões mas a seguir faz despesa de 70 milhões, para continuar tudo como estava...