domingo, 18 de dezembro de 2011

Roswell da Alameda das Linhas de Torres

Sportinguistas, alguns ilustres, outros regulares, assinalaram a semana passada a efeméride: fez 25 anos que o Sporting ganhou ao Benfica. E logo por 7 a 1.

É justo que celebrem. Imagino o Benfica de hoje a bater o Real Madrid de agora por 7 a 1 e sei que o episódio, a concretizar-se, marcaria para sempre a minha memória. Não sei se faria jantares comemorativos daqui a 25 anos, mas não descarto essa possibilidade.

O 7 a 1 ficou na história pela mesma razão que Roswell ficou no mapa: são fenómenos potencialmente embaraçosos e difíceis de explicar. Há, no entanto, uma série de sub-fenómenos associados que dão que pensar.

Por exemplo, há 25 anos o Sporting festejava o seu grande feito. Na mesma época, o Porto conseguiu o maior feito da sua história, conquistando a Taça dos Campeões em Viena, diante do Bayern de Munique. Em simultâneo, o Benfica limpou - o termo não é leviano - campeonato e Taça de Portugal.

Há qualquer coisa aqui que sugere teoria da conspiração, que se insinua para que suspeitas se levantem, esquemas se desenhem, previsões se alinhem. Dá ideia de uma qualquer espécie de ordem cósmica, até. Atentem: há 25 anos, nesse ano em que o Benfica conseguiu mais uma - mas também a sua última, entretanto - dobradinha, Sporting e Porto atingem o seu expoente máximo. O Benfica, por seu turno, festejava o 25.º aniversário do seu maior feito: a conquista do título de bi-campeão Europeu, frente ao colossal Real de Madrid.

Há elementos aqui que se repetem, que se entrelaçam. Eu pus a negrito, para que os mais distraídos não se perdessem. Prossigamos. 7 a 1 é um resultado familiar ao Sporting. Há três épocas atrás, o Sporting perdeu por esse bonito número assimétrico com o Bayern Munique.

Olhando para este levantamento, deitei-me a pensar: o que significará cosmicamente tudo isto, todos estes factos, números e coincidências? É mais do que claro que existe aqui uma mensagem, trata-se de uma espécie de código... Eis o que concluí:

-em Maio, 25 anos depois de duas coisas e duas vezes 25 anos depois de outra coisa, em Munique, o Benfica vencerá o Real Madrid. Por 7 a 1.

Se a minha previsão falhar, participo no jantar do 100.º aniversário da vitória do Sporting sobre o Benfica - palavra de honra.

22 comentários:

Ricardo disse...

O meu sistema obsessivo-compulsivo ainda não tinha chegado a tanto. Detenho-me nas assimetrias dos olhos piscando um de cada vez, do sistema 0110011001 que é um sistema, embora digno, um bocadinho paneleiro, e dos números na box da ZON - porque 9 é 0, todos sabemos. Mas isto é melhor. Felizmente estaremos cá para ver.

Diego Armés disse...

Pff... cépticos. Praga pior que os ateus.

Ricardo disse...

Mas não é o mesmo?

Diego Armés disse...

Numa determinada e precisa circunstância, sim; no assunto em apreço, não.

Éter disse...

Essa conversa de conjunturas cósmicas e previsões... Estiveste com a Maya no fim-de-semana, Diego?

Diego Armés disse...

Ehrm... não confirmo nem desminto :|

Ricardo disse...

Bem, vamos ver: um céptico nem sempre é um ateu e um ateu nem todos os dias lhe dá para o cepticismo.

Mas é importante pensar nisto: Thomas Parr, mais conhecido como Old Tom Parr. Posso ser ateu e céptico, mas alguém deixa de acreditar na possibilidade de estar cá daqui a uns aninhos jeitosos? Eu faço a minha parte. Mesmo que não seja beberricando a essência do velho Thomas. Sou pobrezinho.

Diego Armés disse...

Um dia ainda hei-de ter um blogue sobre bola, caramba!

Ricardo disse...

A culpa é toda tua. Começa a fazer uma análise ao dia-a-dia do Benfica e terás um blogue repleto de futebol.

Assim: comentas as notícias referentes ao treino que originou uma excelente resposta na finalização de Nelson Oliveira e depois reflectes sobre a antevisão do jogo. Dirás: "O Benfica procura vencer, num jogo difícil contra uma equipa de grande valia, para assim cimentar a liderança e não deixar fugir o adversário". Podes fazer isto pelas tuas próprias palavras ou passar excertos de jornais desportivos. Dá igual, como dizem os outros.

Vens para aqui fazer textos bons e esperas que os anormais dos teus leitores fiquem só na bola? Caramba. Posso dizer: "excelente", mas estou um bocadinho farto de dizer sempre o mesmo.

Éter disse...

Não esquecer que o ateísmo nem sempre é céptico. O ateísmo explícito nada tem de céptico, antes pelo contrário.

Diego Armés disse...

Agora reparo: esqueci-me da parte em que dizia "e o Benfica assinalou a efeméride goleando uma equipa fraquinha às riscas e verdes e brancas". Esta merda de ter post-its por todo o lado...

Éter disse...

Ricardo, o Diego não percebe nada de bola e camufla essa sua deficiência com textos todos bonitos para enganar pascácios (onde será que eu li esta palavra?). No fundo, este blog não passa de um embuste.

M. disse...

Como diria o outro, eu não sou supersticioso porque isso dá azar. A numerologia, confesso, não é o meu forte. Acredito piamente em determinadas t-shirts, em não levar cachecol para o estádio (excepto um, que só serve para jogos europeus) e, até ao ano passado, nuns boxeurs. Sim, eu acreditava que a minha roupa interior era tão decisiva como o Ramires a interior direito.
Portanto, não me vou para aqui armar em especialista, isto dos números não é comigo, se bem que, numa visão, já nos vi dar 2-1 a esse mesmo Real Madrid, com o Ronaldo a falhar um penalty no último minuto, enervado pelo cântico "Messi, Messi, Messi". É óbvio que me falha aqui o teu método, mais científico (há, claramente, aqui resquícios da cientologia do Tom Cruise), mas o facto de isto de me ter surgido muito nitidamente (estou mesmo atrás da baliza onde ele falha o penalty) não me deixa dúvidas que tudo isto se irá realizar.
É óbvio que este é o blog onde se discute mais bolas, só que a todos os frequentadores foi óbvio que o Cardozo é essencial, portanto passámos à frente e já estamos na metafísica.

M. disse...

* o blog onde se discute mais bola. No singular. E referia-me a futebol. Continuemos.

POC disse...

As comemorações dos viscondes (aqueles que me hackearam o mail esta noite - com provas na minha tasca) são patéticas.

Como expoente máximo para comemorações, podiam jantar acerca dos 5 Violinos, do Cantinho do Morais ou das medalhas do Obikwelu. Mas não, eles festejam uma goleada sobre o clube que limpou tudo em Portugal nesse ano.

Somos enormes.

http://simaoescuta.blogspot.com

Diego Armés disse...

Não entendi a cena dos hackers - o que te fizeram? Quanto aos comentários, não sei. Experimenta desligar a moderação ou assim. Nas definições, alguma coisa há-de haver. Aproveito para sublinhar os problemas que aparentemente tens com os blogues que disseste que ias linkar ;)

Mas não nos desviemos do tema fulcral. Aqui a questão não são os festejos legítimos dos sportinguistas; é antes o significado obscuro de todas estas coisas. Por favor, não me desvirtuem os textos. Leiam-nos e meditem, tranquila mas rigorosamente.

POC disse...

Diego,

Os viscondes inseriram o mail da tasca na newsletter oficial deles. Corromperam o meu email. Já tive que chamar a desratização. Uma trabalheira. Mas eu hackeei (isto existe?) a página deles e já postei.

Quanto aos comentários, não estão moderados, aquilo é para qualquer Anónimo se desenmerdar todo. Não entendo. Serei primo do Alan?

Quanto aos blogues, acredita, tenho outro problema: tanto no Blogger como no Reader (ambos Google), eu adiciono os vossos blogues para seguir e aquela merda só me aparece 1/100 vezes. De resto, apresenta apenas os 5 primeiros. Depois quando faço o widget para adicionar-vos, só me aparecem os tais 5!

Epá...era meter uma bomba!

http://simaoescuta.blogspot.com

Diego Armés disse...

Tens a certeza que usas o Blogger?

POC disse...

Ehehe, o endereço é blogspot.com, tem de ser blogger :)

Se achares que consegues dar uma ajuda, simaoescuta@gmail.com pf.

Abraço.

Luis Rosario disse...

Já reflecti sobre o que escreveste e acabei de comprar bilhete de avião para Munique em Maio.

Amanhã vou tatuar no braço "Mourinho e Guttmann são meninos. Jesus é o Senhor"

POC disse...

Luis Rosario é que é o Senhor!

Dá para copiarmos a tua ideia? Não quero que leves a mal.

http://simaoescuta.blogspot.com

Luis Rosario disse...

Copia à vontade!