quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O meu já não é maior do que o teu

Há certas realidades com as quais tenho dificuldades em conviver, determinados factos que gostaria de simplesmente eliminar, ignorar, de alguma forma, retirar da existência. Há coisas que me incomodam. Uma dessas coisas – eu vou tentar chegar ao fim do texto sem praguejar, mas não prometo – é o tamanho dos estádios. Sim, que o tamanho não conta, já sei, que o que importa é o uso que se lhe dá e que tenha capacidade para receber toda a gente que lá se queira sentar. Mas não me fodam – pronto, eu sabia… -, chateia-me profundamente olhar para este grupo da Champions e perceber que partimos logo em terceiro lugar no que respeita ao tamanho do nosso, sendo que o que vem atrás de nós é só um bocadinho assim mais pequeno. Desde quando é uma Luzhniki pode ser maior do que uma Luz? E um Camp maior do que um Estádio? Hoje, vá lá, vamos jogar ao Park e por lá entraremos sem sentir embaraço, que o nosso ainda é um pouco maior. Mas queria deixar aqui o meu desabafo: sinto muita falta daquilo que se mutilou. O Luís, se puder e se me estiver a ler, que, por favor, reponha lá os 55 mil que nos retirou. Sempre fui habituado a que o nosso fosse o maior e isto pare-me mal.

2 comentários:

Germano Bettencourt disse...

Olha, se ficares em 3º também na tabela de pontos neste grupo da Champions, já não é mau para o que vejo. :P

Mas sim. O gajo ao menos que retire as cadeiras. Sem cadeiras tvz dê pelo menos uns 90 a 95 mil.


Abraço

Meneldor disse...

Eu até te percebo e também tenho saudades da antiga Catedral mas, aumentar este estádio para quê, se nem os 65 mil esgotam na maior parte dos jogos?!!