quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Como os meus "amigos" me entristecem

Noto, com tristeza e amargura, uma confiança revigorada nas expressões dos rostos dos meus Benfiquistas. Há em todos eles uma espécie de sorriso esquivo, escondido mas só na forma tentada – os lábios distendem-se; ainda que mordidos, não se contêm. Há aqui muita felicidade. E uma alegria pronta a explodir. E só não explode porque não querem magoar-me ainda mais. Mas eu sei o que pensam. Eu sei o pensam de mim, o que desejam. E não me vou esquecer disto.

Foi anunciado com estrondo: «Benfica – Porto, dia 2 de Março». Dia 2 de Março. Dia 2 de Março chego eu ao Porto… mas… mas tinha mesmo de ser dia 2 de Março?! Que madrasta esta minha sorte… Para não dizer puta.

Comuniquei com pesar «amigos… como devem imaginar, não poderei ir ao Estádio no grande clássico; não poderei sofrer e festejar convosco; não conseguirei estar ao vosso lado». Ao meu redor, silêncio de luto e pessoas imóveis, forçadamente estáticas, tentando conter todo e qualquer movimento; olhos brilhavam e o tal gesto dos lábios mordidos para não se abrirem na mais feliz das gargalhadas repetia-se em cada um dos rostos; houve quem engolisse em seco para enterrar o grito ao mesmo tempo que me fazia “que sim” com a cabeça. Repeti, enfatizando – recorrendo até a um gesto com ambas as mãos como quem diz «eu sei que isto é grave e quero que saibam o quanto me dói» -, «infelizmente, não tenho escolha… Vou mesmo ter de faltar». As expressões não se alteraram, embora agora todos me fizessem “que sim” com a cabeça, engolindo em seco, ao mesmo tempo que os olhos lhes brilhavam intensamente, cada vez mais. O Norberto Gilberto Adalberto Roberto não conteve o riso – tentou ainda assim abafá-lo – e disse em seguida «epá, eu até vou contigo, Diego! Eu vejo o jogo contigo no Porto…». Baixei a cabeça e respirei fundo. Não respondi.

Magoado, preparei-me para sair. Abri a porta e olhei-os, um por um, lentamente. Ninguém falou. Eu sentia, juro que sentia toda a tensão, toda a contenção daquelas pessoas que ansiavam pela minha saída. Aquelas pessoas, amigos meus, aguardando com impaciência o momento de me ver pelas costas. Fiz o meu mais profundo ar inquisidor e era capaz de apostar que todos estremeceram. Mas ninguém falou.

Saí e fechei a porta. Cá fora, o Pequeno Vermelho aguardava-me. Dei-lhe a mão e caminhámos. Eu tinha de sair dali. Ouvi os gritos atrás de mim, para lá da porta. Festejaram. Festejaram eufóricos, enlouquecidos! Comecei a caminhar e ouvi-os cantar “campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões… campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões…

- Master, porque cantam eles?
- Cantam porque estão felizes, Pequeno Vermelho.
- E estão felizes porquê?
- Estão felizes porque… enfim, é uma longa história, Pequeno Vermelho. No momento certo, hei-de contar-ta. E contar-ta jogo por jogo.
- Mas Master, eles cantam porque já somos campeões?
- Não, Pequeno Vermelho. Ainda não somos campeões…
- Mas eles cantam que somos.
- Mas ainda não somos.
- Mas tu sempre me ensinaste que é insensato festejar-se antes de consumada a vitória, querido Master.
- E é insensato, Pequeno Vermelho. É também descuidado. E, sobretudo, não é elegante.
- Ah… então eles festejam porque não vais poder ver o Benfica – Porto na Luz, é isso? E vais estar no Porto nesse dia?
- Hum? Mas… Mas… o que é que TU, pequena – minúscula! – migalha Benfiquista, sabes a esse respeito, ãh?
- :D Campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões… campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões…
- … será desperdício de tempo e de esforço se me dirigires a palavra nos próximos sete dias.

21 comentários:

POC disse...

Estavas no Porto quando fomos campeões em 2005 ou 2010?!

Diego Armés disse...

Ehrm... a minha história com o Porto tem mais a ver com o... enfim, com o "in loco" de cada vez que eles cá vêm. Mas é um assunto delicado e preferia não me alongar.

Éter disse...

Não me digas que ainda não conseguiste ver uma vitória do Benfica sobre o fcp ao vivo na Luz...

Diego Armés disse...

Não vou tecer comentários.

Éter disse...

Vens a este jogo comigo, sff. Vamos quebrar essa maldição. Eu dou-te a mão sempre que o fcp atacar.

Diego Armés disse...

Desta vez, não tenho mesmo opção... :-/

http://www.vodafonemexefest.com/

Ricardo disse...

Éter, estás tontinho? Então o gajo nunca viu o Benfica ganhar ao Porto ao vivo e tu queres levá-lo? Ainda bem que há canções e essas coisas para fazer. Vai lá à tua vida, pá. Depois falamos.

(Lembrei-me agora de que também nunca vi o Benfica ganhar ao Porto na Luz (nesta coisa, na outra vi muitas vezes)).

Ups.

JNF disse...

Quando comecei a ler pensei logo nisso, mas pensei ainda noutra coisa: que a emoção na cara dos teus amigos era por um deles poder ficar com o teu Red Pass (se o tiveres, claro).

Tenho muita pena, Diego.




































CAMPEÕES, CAMPEÕES, NÓS SOMOS CAMPEÕES, CAMPEÕES, CAMPEÕES, NÓS SOMOS CAMPEÕES!

Germano Bettencourt disse...

Não me digas, que sempre que faltas ao clássico na Luz nós ganhamos, e melhor, acabamos campeões. É que se assim for, passo eu a ir dos Açores a Lx, na véspera dos clássicos, para te acorrentar à cama.

“campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões… campeõõõõões, campeõõõõões, nós somos campeõõõõões…”


:P

Abraço

JNF disse...

Ricardo, assim sendo, pede ao Diego que te arranje bilhetes para o festival

Diego Armés disse...

O meu saldo não é assim tãããããããããããããããããããããããããããããããããããããããããããããão medonhamente negativo...

Here Comes The Rain disse...

De certeza que não será a primeira vez que a música leva a melhor sobre a bola. Não mandes é nenhum prego, e festejes um golo do Benfica, sempre que o telemóvel vibrar.

Here Comes The Rain disse...

Se bem que tocar com o telemóvel no bolso não será boa ideia. Lol.

JNF disse...

Deixa cá ver: na nova Luz deves ter ido aos SLB x fcp de 2004/2005, 2007/2008 e um ou outro empate, não?

Meneldor disse...

Diego, se te for possível assistir ao jogo via tv tens a Casa do Benfica no Porto - Rua de Camões 305,2º.
Fica praticamente na baixa. Sobes a Av. dos Aliados, passas a câmara do Porto, a estação do metro da Trindade e logo de seguida o viaduto de Gonçalo Cristovão e a Casa é logo aí.

Boa sorte!

pitons na boca disse...

Hehehe

Por acaso vi o cartaz há coisa de uma semana, reparei no nome Diego Armes e pensei para com os meus cordões (não usava roupa com botões, nesse dia, teve de ser com os cordões das Adidas): uai, tu queres lá ver?

Tenho duas amigas que estão a falar irem de Lisboa ao Porto ver esse festival (não te iludas, não é por tua causa, acho que é outra banda qualquer que lá vai). Não percebo, visto serem as duas benfiquistas...
Vou tentar convencê-las a levarem uma cartolina a dizer "representação oficiosa do Assopramo Apito in da House". :P

Ia dizer para evocares uma suposta laringite para esse dia, mas se agoiras assim tanto os SLB - corruptos, mais vale ires cantar, sim. :)

Ricardo disse...

Adoro a simpatia do Pitons:

"não te iludas, não é por tua causa, acho que é outra banda qualquer que lá vai"

Tão querido. Sua ternurinha.

pitons na boca disse...

Epá. Soou mal eu sei, mas não é para o Diego levar a peito. :P

A verdade é que uma delas colou o cartaz do evento no facebook da outra e disse qualquer coisa como "olha, já temos onde ir no fim de semana de 2 e 3 de Março, vamos ao Porto ver os [nome_da_banda_que_nem_me_lembro]".
E nessa altura ainda nem tinha os dias certos de cada artista.

Quanto à ternurinha ou simpatia... tem dias e também depende de quem lê e com que sentido o faz. :)

Ricardo disse...

Tranquilo, Pitons. Acho bem que desanques neste gajo. Fá-lo querer muito ir ao concerto. Desde que não se meta com ideias de vir à Luz, por mim está óptimo.

Diego Armés disse...

Meneldor, tu sim, és um bom amigo. Quanto aos restantes: cambada de interesseiros!

Here Comes The Rain disse...

Só para dizer que estou a curtir ouvir-te na Ant3 neste momento. E não é por interesse nenhum, somente interesse musical.