segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Derby: primeira impressão

Que tenham perdido, tudo bem, aceitam com razoável tranquilidade; agora, não lhes venham cá contestar a "superioridade em campo". Isso é que não! Aparentemente, pôr em causa a sua suposta vitória moral afecta-os mais do que a MERECIDA perda dos três pontos. Mas não quero estar aqui a incendiar o ambiente, esse departamento é de outros funcionários.

17 comentários:

Constantino disse...

Diego,

Antes do derby eu tinha escrito que independentemente do resultado, os tipos iam sair sempre como os grandes vencedores da peleja. Não quero com isto reclamar o titulo de adivinho, apenas de tipo que já viu mais do que 3 derrotas dos lagartos na Luz com um minimo de atenção.
Na verdade eles bem podem reclamar a vitoria moral, mas o facto de terem perdido contra uma equipa que juntou no 11 inicial o Jardel e o Emerson e ainda se deu ao luxo de alinhar 30 minutos com 10, torna a argumentação deles obsoleta (qualquer que seja ela).
De resto gostei do pormenor de se ver gente bem comportada e injustamente colocada numa caixa de segurança, atear fogo a uma bancada. Quão irónica pode ser esta cena? Talvez um pouco menos do que o momento hilariante do ex.PJ....foram vendidos mais bilhetes do que os lugares que haviam? Pudera, vocês derreteram metade da lotação do vosso sector, enquanto fotografavam e filmavam alegremente as labaredas. Já agora, de todas as fotos e filmagens que vi, não vislumbrei grande sobrelotação... clareiras é que as havia tantas que pareciam pardais...

Abraço

Catarina disse...

Face aos sportinguistas que tive de "aturar" enquanto via o jogo, esses incendiários são uns meninos! É que há palavras ainda piores do que actos! Eles que paguem mas é a conta!
Que queimem as bandeiras deles no estádio deles!
Haja paciência para maus perdedores...

Diego Armés disse...

Ainda não estou muito convicto do que vou dizer a seguir mas, para já, olho para a sala de pânico e encaro-a como uma espécie de embaixada. No fundo, durante aquelas duas horas do jogo, aquilo é território deles. Façam o que quiserem. Vale tudo menos construir barracas, que o bilhete só vale um jogo.

POC disse...

Não dei grande importância a esses factos. Porque me preocupo mais connosco do que com os outros.

E por isso, ainda fui capaz de ver no Nosso Clube, muita coisa má.

A minha crónica sobre o pré e pós jogo:

http://simaoescuta.blogspot.com

Diego Armés disse...

Vais-me desculpar, mas isso não é "no meu clube"; é no mundo e é simples: a selecção natural ainda não conseguiu erradicar a estupidez. Não tenho que sentir vergonha pela imbecilidade dos outros, que me perdoem os que discordam. Podemos tentar educá-los, motivá-los, mostrar-lhes o bem. Mas não me venham pedir que me envergonhe por eles só porque calha partilharmos o amor pelo mesmo clube.

Neste post falo da vitória merecida do Benfica e da atitude inconformada da generalidade (com todo o risco que esta expressão abarca) dos sportinguistas com a percepção (a percepção de pessoas como eu, por exemplo) de que, de facto, o Benfica mereceu ganhar. Como já disse acima, queimam, para a próxima sentam no chão. Azaruxo.

Catarina disse...

Enfim Diego, o que eu sei, é que assim começam merdas de disputas idiotas, porque as claques do Benfica não têm sangue de barata, e depois respondem na mesma moeda, e aquel de Rei, que de repente já ninguém se lembra quem começou com os disparates... O que é que vem depois? Arrancarem a estátua do Eusébio? Atirarem uma chumbada na águia? Mas o que é isto?
Depois de dizer isto, também vislumbro na sala de pânico um belo sítio para me enfiar...

Mas POC, se me permite, o estádio é nosso! Acho que é de preocupar sim! Fiquei ferida com aquela estupidez!

Face aos acontecimentos só tenho a acrescentar, ainda bem que a estrutura estava montada!

Maria Flausina disse...

Quanto a mim, prá próxima nem sequer tinham o direito de entrar, quanto mais de sentar no chão!
Sou sportinguista e fiquei tãaaaao triste...

Diego Armés disse...

Maria, o que disse no comentário anterior vale para todos. Eles é que deviam ficar tristes com as suas próprias figuras. O que é triste - e injusto - será proibirem todos quantos lá estiveram por causa daquilo que apenas uma meia-dúzia teve a triste ideia de fazer.

Ricardo disse...

Ainda passei no Manelito e na Rosita mas Diego é que nada...

"o que eu sei, é que assim começam merdas de disputas idiotas, porque as claques do Benfica não têm sangue de barata"

Acho isto perigoso, Catarina. Estas desculpabilizações. "Ah eles não têm sangue de barata, foram provocados, agora não se espantem..."

Não! Há merda de gente no futebol! EM TODAS AS CLAQUES! Temos de parar de desculpar porque são do nosso clube. Esta merda de gente não pode entrar nos estádios, ponto final. Não interessa quem começou, ninguém começou, todos começaram.

Bcool973 disse...

E que culpa têm os adeptos dos próximos adversários do Benfica daqueles animais ? Já agora, não sei se sabes, mas se aquele pedaço de estádio estiver sem condições, temos que arranjar outro pedaço de estádio para adeptos adversários.

Eu tenho vergonha é que a justiça deste país não saiba agir sobre os criminosos, e estes como os outros que roubam por aí, sejam romenos, ucranianos, brasileiros, portugueses ou políticos, vão continuar nas vidinhas deles, enquantoo país anda a saque desta escumalha.

Quanto à vitória moral, fiquem com ela que prefiro uma vitória real. Só gostava é que me explicassem se mandaram alguma bola ao poste ou à barra, porque não dei conta disso.

Diego Armés disse...

Olha, meu menino: estive lá desde as seis e meia até às sete e meia; depois do jogo, ainda vi as labaredas e os bombeiros a chegarem. Só saímos quando começaram a limpar aquilo e a fechar as roulotes (como é, aliás, tradição). Ainda andei ali a ver e a procurar - nada. Para a próxima, ligo-te (não tinha visto que tinhas deixado o número naquele comentário, só vi ontem).

Bcool973 disse...

Isso mesmo Ricardo, criminosos há em todas as claques e discursos de desresponsabilização tipo PPC ou Catarina não são aceitáveis.

Numa sociedade livre, num país de direito, quem infringe as normas é responsável pelos seus actos e como tal tem que pagar as consequências, independentemente do clube que tenham.

Ricardo disse...

Estive lá das 7 às 7 e meia. Estava muita gente, claro. Ainda procurei noutras, mas não te encontrei. Depois começaram a falar do Humberto e do Diamantino e aterrei no Manelito definitivamente.

Fica para a próxima.

Diego Armés disse...

Epá eu estava "estacionado" mesmo à frente do toldo do Manelito, já na estrada... A ver se para o Otelul a gente não falha.

Luis Rosario disse...

É só o diego levar a guitarra e tu o chapéu e óculos que descobrem-se logo.

Alguém sabe se aquela cirurgia do Godinho foi lobotomia?

Bcool973 disse...

http://rivaiseternos.blogspot.com/2011/11/ontem-perderam-dentro-de-campo.html

Catarina disse...

Ei lá... Deixa-me aqui escrever qualquer coisa de rectificação antes que pensem que faço parte da claque, que seja pirómana e que esteja cheia de vontade de ir incendiar umas cadeiras em Alvalade :p

Antes de mais, peço desculpa ao Diego por ter utilizado a palavra m.... aqui no espaço, não tenho esse hábito só que esta situação tirou-me do sério, e como já referi sou muito emotiva e tenho o coração na boca... Mas peço desculpa por isso!

Ricardo, peço desculpa se originei interpretações erradas, agora que reli a expressão verifiquei que de facto é muito susceptível de ser interpretada desse modo! Não, eu não desculpabilizo actos desses, seja de que adepto for! Mas a verdade é que já se foram praticando muitas barbaridades, mas incendiar cadeiras num estádio? Foram os primeiros! Eis um primeiro lugar que ninguém lhes tira! Acho uma vergonha mesmo! E espero sinceramente que os adeptos do Benfica tenham a displicência de não ir fazer o mesmo para o estádio deles! Espero que a estirpe seja diferente!
Pronto, é só mesmo para rectificar, que não apoio retaliações deste género!*