segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Só tens a estupidez que mereces

Ao longo dos dias de ontem e de hoje assisti, um pouco incrédulo, a umas quantas reacções um bocadinho anormais. Por exemplo, se uma pessoa diz "epá, os gajos que incendiaram as cadeiras são uns arruaceiros, é gente que não merece sequer sair de casa", sujeita-se a receber como resposta "ah e vocês? Vocês mataram um homem com um very light!". Ó meus amigos...

Não tenho pena de quem argumenta assim, tentando defender o que não tem defesa. Ninguém tem culpa de ser estúpido; já a vaidade é condenável. Se a condição natural não permite inteligência para mais, já o pudor exige que este tipo de pensamento seja guardado para consumo próprio, em silêncio e em isolamento.

Não me merecem resposta. Mas, considerando que quem argumenta mostra clara e orgulhosamente o esplendor do cretinismo, julgo que importa explicar um detalhe relevante: quem matou um homem com um very light foi outro homem, um assassino. Se o fez a coberto de uma manifestação futebolística, tal só pode entristecer ainda mais, pois magoa da forma mais grave e mais vil um espectáculo que se quer de cavalheiros e não de criminosos. Em relação à vítima, importa-me pouco a cor da camisola na hora de a lamentar; e ao homicida, só posso desejar-lhe o castigo adequado. Agora, por favor não sejam indecentes. Não sejam rasteiros. Vocês conseguem melhor. Eu sou do Benfica e nunca fiz mal a ninguém.

[Perdoem-me esta interrupção com um post explicativo acerca do que é óbvio. Mas estou farto de ler essa resposta um pouco por todo o lado.]

6 comentários:

Bettencourt disse...

E vais continuar a ler Porque é a única forma de tentarem justificar o injustificável. Ou então é apenas uma forma de tentar calar a revolta de quem se sente indignado por ver a sua casa a arder. Sim, aquela é a casa de todos os benfiquistas.

Um abraço

Ricardo disse...

Pois, é óbvio. Mas não é óbvio para toda a gente. E é pouco óbvio para muita gente.

Em 1920, a Alemanha começou assim. Era óbvio mas não era óbvio para muita gente. E este é um exemplo estúpido para gente estúpida.

Mas depois o Speer vem dizer que não era óbvio - nem sequer para ele! Imaginem os outros!

Solução final: retirar da televisão portuguesa Eduardo Barroso, Gomes da Silva, Pôncio, Dias Ferreira, Guilherme Aguiar, Oliveira e Costa, Miguel Guedes, Manuel Serrão e outros.

Eu sei que o Pôncio está morto. Mas a alma dele vive no cérebro mirrado do Hugo Gilberto.

pitons na boca disse...

Eu criei e aperfeiçoei uma táctica para fazer frente a quem "argumenta" de tal forma bárbara. Usando da condescendência que obriga o trato com tais seres, e num tom algo paternalista, digo-lhes:
"sabes, vou-te contar um segredo que não era suposto saberes: quando uma pessoa demonstra interesse em ser benfiquista, tem de passar por um batalhão de testes, antes de ser aceite. a certo ponto do processo - por volta dos 7 ou 8 anos de idade - e depois de ter passado todos os outros testes, somos todos levados para um campo de treinos em Ramalah onde, entre outras coisas, temos treino intensivo de tiro ao alvo com verylights a 120 metros de distancia. qualquer um dos benfiquistas presentes naquela bancada poderia ter feito aquele tiro intencional e com aquela precisão".

À estupidez por vezes há que responder com estupidez do mesmo calibre.
Outras vezes é ignorá-los, como passei a fazer a um tal de MM (visita constante do blog do Ricardo) que uma vez perguntou-me se eu, como benfiquista, já tinha pedido perdão aos judeus pelos 6 milhões de vitimas do holocausto nazi.
É gentalha deste calibre que não merece que se perca um segundo de tempo a tentar dialogar. Há instituições dedicados às doenças de foro mental para os acolher e dar a atenção de que precisam.

M disse...

o gajo do very-light, foi apanhado, julgado e preso....acho que fugiu, anda a monte.

é conversa para boi dormir...

ja so penso no maritimo

Constantino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Constantino disse...

Diego,

Ha una anos (valentes, diga-se de passagem) um amigo meu, de seu nome João Nobre, membro da juve leo foi esfaqueado até à morte junto à Trigonometria (Quinta do Lago) por um membro dos NN (segundo dizem), numa historia muito mal contada que meteu "apedrejamento de surpresa" a um autocarro dos NN (e eu a pensar que eles só se juntavam para ver jogos, afinal tambem vão prá night todos juntos) que só "por acaso" estava estacionado em frente à dita discoteca, para onde "por acaso" um grupo de membros da juve leo decidiu ir naquela noite.

Eu, que sempre fui rapaz de decorar cadernos e dossiers com recortes do SLB, NN e Diabos, fui obrigado, por um professor a "descadernar" um caderno porque nele constavam simbolos dos NN e isso fazia de mim um assassino. Terá sido, muito provavelmente, uma das maiores idiotices que alguem alguma vez me dirigiu. Hoje posso dizer: sim é possivel chegar a professor, mesmo sendo uma Besta de nivel superior.

Como vês, a tendência que as pessoas têm de generalizar comportamentos de um membro de um grupo por todo o grupo ou de aproveitar os piores momentos para vincar as suas personalidades distorcidas é qualquer coisa de intrigante.

Abraço