terça-feira, 22 de março de 2011

Mais pedra mole em gente dura...

... e o melhor é pôr água na fervura.

Porque há gente que gosta mesmo de futebol em todos os clubes, independentemente da gentalha que tenta estragá-lo, espero que os Benfiquistas saibam receber o rival na Luz: puxando pelo Benfica até à exaustão. Entrar em guerras sujas é descer o nível.

PS - Tenho visto em muitos blogues (de ambos os lados), em caixas de comentários e posts, apelos à vingança, à violência, à batalha campal; ameaças, promessas e outras parvoíces. Meus amigos, isto é futebol. Pensem bem no assunto. Vocês (falo para uma maioria, evidentemente) que, provavelmente:
-baixam a bolinha quando o vosso chefe vos maltrata;
-não reclamam com os preços enganados no super-mercado porque é uma maçada;
-nunca pediram um livro de reclamações na vida;
-nunca questionaram uma autoridade;
-nunca se insurgiram em nome do próximo;
-etc.
Muitos de vocês são os mesmos que apedrejam, agridem, espancam em matilha, atacam pela calada. Sejam homenzinhos. Vejam a bola em paz. Usem essa vossa garra, essa vossa coragem desmedida, essa bravura heróica toda, para coisas que verdadeiramente importem. Divirtam-se com o futebol, gostem dele. Pensem nos vossos amigos portistas e sportinguistas. E nos Benfiquistas, já agora. Não vos parece um bocadinho estúpido andar aqui, de vingança em vingança, de pedrada em pedrada, por causa de um jogo de bola?
Li também por aí que os Benfiquistas não teriam moralidade para se indignar com este último ataque porque "assassinaram um adepto do Sporting no Jamor". A todos os indecentes e inclassificáveis tristes que usam este argumento (e que ainda por cima acreditam nele), deixo aqui uma palavrinha: não brinquem comigo. Não confundam um criminoso com uma legião de fãs de um clube. Não misturem o meu nome e o nome de milhares de pessoas de bem com o de um monte de merda que matou uma pessoa num estádio de futebol. Não me interessa se ele é do Benfica ou do Desportivo de Chaves - acham que essa merda tem relevância? Mas não sejam rasteiros, não sejam faceizinhos. Não me insultem a inteligência. Vocês conseguem melhor que isso. E sim, eu tenho moral para repudiar e recriminar quem quer que ande a destruir o desporto que eu mais adoro.

2 comentários:

lourencohenriques disse...

Caríssimo,
Andava para escrever qualquer coisa acerca da tristíssima situação dos "futebóis" do nosso país, mas depois de ler o que dizes, penso que vou, para já, meter a viola no saco.

Cheguei a pensar que o "hooliganismo" estava fora de moda, mas afinal parece que transitou do estrangeiro para cá, como , aliás, tantas outras coisas de maior ou menor qualidade transitam.

É triste e não podemos conformar-nos com o lugar comum de ser o país que temos.

Paulo Gomes disse...

Obrigado Diego!
tenho um puto, o Tiago, de 7 anos que gosta da tua música e partilha o gosto pelo futebol e pelo Benfica, este texto vai-me ajudar a explicar-lhe algumas coisas.