quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Manual do bloguer de bola - versão muito resumida

Por vezes, chegam a estas caixas de comentários mensagens do género:

«Gosto muito do vosso blogue e estou a começar o meu, o euseimaisdeboladoqueofreitaslobo.blogspot.com, e gostava que incluíssem o link na vossa barra lateral. Se o fizerem, eu retribuo

Não percebo grande coisa da dinâmica da blogosfera nem sei como potenciar a leitura massiva de um blogue. Prova do que digo é que raramente passo dos 400 leitores por dia. Para terem uma ideia do quanto o número é ridículo, a Marta Rebelo, por cada crónica, chega tranquilamente aos 800 mil leitores - e só dois é que gostam dela. No entanto, sei outras coisas que podem ser úteis para o bloguer que inicia funções. Pode não fazer dele a nova Marta Rebelo. Mas apresenta outras vantagens, nomeadamente para mim.
Se não se importam, vou organizar isto numa lista. E pôr números nos tópicos. Eu gosto de números e tópicos, dá um ar técnico à cena. Gosto mesmo disso. Portanto:

1) As boas maneiras.

Este tópico é generalista, já que o tema abrange todo o convívio entre humanos. Imaginando a blogosfera futebolística como uma comunidade, as boas maneiras são sempre bem-vindas. Assim, caro bloguer, ao invés de me propores algo que eu não te pedi e que posso dispensar com a maior das indiferenças, sobretudo depois de ter lido a mesma proposta em 57 outros blogues de futebol que frequento sem que tivesse existido sequer a preocupação com a concordância entre o número a que aponta a tua mensagem e a quantidade de pessoas que escreve neste blogue (lamento, sou só um…), por que não uma demonstração de cortesia da tua parte? Ser cortês fica bem até numa reunião entre o Pinto da Costa e um dirigente da arbitragem, o YouTube não me deixa mentir. Assim, sugiro que deixes de parte esse esforço inglório de palmilhar blogues e blogues, de copy-paste em copy-paste, a ser chato, a ser incómodo e a ser ignorado, e canalizes a tua energia para uma coisa muito mais simples: linka os blogues de que verdadeiramente gostas. É simpático e será uma questão de dias até que os administradores desses blogues se apercebam da tua gentileza. Quando o fizerem, visitar-te-ão e, te garanto, se gostarem do que lerem, serás justamente retribuído.

2) A intervenção pública.

Tens muitas coisas para dizer, pois tens, aliás, foi isso que te levou a fundar um blogue só teu: tens uma opinião muito própria, extremamente própria, e achas que ela importa realmente. És jovem, tens vigor, sabes coisas e a ti ninguém te manipula, não senhor, tu és independente! Pois bem, nada como mostrá-lo ao mundo. Mas calma: o passo não deve ser maior do que a perna. Assim, antes de iniciares a produção daquilo que será a futura enciclopédia do futebol pós-moderno e vanguardista – e para que não a escrevas sem que ninguém dê por isso a não ser que espalhes o teu comentário-melga por cada pardieiro que se aparente vagamente com um blogue –, que tal comentares os blogues que lês e – vá lá, confessa – te serviram pelo menos de molde, nem que seja pela negação das aberrações que são quando comparados com o teu modelo brilhante, que frequentas diariamente? Aí, podes, sem compromisso, experimentar o debate, a argumentação, a própria escrita, em casos extraordinários, a leitura e compreensão do que os outros dizem. Bem sei que parece disparatado mas, eventualmente, darão pela tua presença. Nesse momento, clicarão no teu nick que os há-de encaminhar para o teu blogue. Então, estaremos perante a situação descrita no ponto 1 (opá, o que eu gosto disto dos pontos! Fica tão mais simples. O Sporting não sabe o que perde, de facto… ter pontos é tão bom).

3) A atitude.

Agora que já foste cortês e interventivo e, com isso, captaste a atenção de alguns distintos bloguéres (que palavra chic) do futebol nacional, convém que estejas preparado: tens de ter textos à mostra para que possamos deleitar-nos com a leitura do teu génio. Porém, isto não é só literatura. Nada disso, as coisas não podem ser assim tão simples, não é? Pois claro que não. Um bom blogue sustenta-se na atitude do seu autor (quando são vários autores, as diversas atitudes criam uma dinâmica própria que tornará o blogue, em si, distinto de todos os outros; no entanto, e pelo que conheço, os blogues comunitários, digamos assim, têm sempre uma espécie de “líder tribal” que concentra em si a atitude que os leitores esperam quando, pela manhã, abrem o blogue em busca de novidades. Mais que não seja, porque esse redactor compulsivo escreve, por norma, 92% dos posts expostos – e não estou aqui a apontar o meu dedo a ninguém, escusam de se insurgir). Não existe uma atitude que possa ser eleita como “a” atitude. Mas temos para ti vários modelos à escolha. Vou apresentar-te os três com maior implante implantação neste nosso pequeno mundinho.

3.1) [Opá, que maravilha… 3.1… classe! Classe!] Sintetizador do óbvio.

Se não quiseres ter muito trabalho mas, em contrapartida, pretenderes garantir vasta audiência, faz o seguinte: finge que os teus leitores não vêem os jogos, não lêem jornais e não gostam de pensar. Posto isto, supõe que TU és o guru que os vai iluminar, mostrando-lhes o que acontece em frases claras e simples como «o Benfica ontem sentiu dificuldades, mas conseguiu levar a água ao seu moinho». Depois dissertas um pouco sobre o assunto. Se puderes, especula – do género «e se Aimar tivesse jogado de início?» -, mas sempre sem exagerar. Lembra-te: estás a fingir que nós não pensamos e nós estamos a fingir o mesmo. Portanto, não nos dês muito trabalho: diz-nos aquilo que sabemos que vamos ler.

3.2) Provocador.

Esta postura também dá milhões de clientes. És do Benfica? Faz posts a gozar com o Porto. És do Porto? Faz posts a dizer mal do Benfica. És do Sporting? Xinga os do Braga até não poderes mais. Não falha. Os teus rivais vão andar em cima de ti como o fora-de-jogo em cima do Postiga: não te dão um milímetro. Serás insultado, vandalizado, apupado, moralmente violado, tudo isso. Mas serás, sobretudo, visitado. E não é isso o que se pretende?

3.3) Literato.

Não é para todos, mas quero que saibas que acredito piamente nos teus talentos e, por isso, esta é a modalidade em que te vejo, sem margem para dúvidas. Dominas a escrita como o Pepe controla a raiva, o teu discurso está ao nível do de Jorge Jesus – calma, só ao nível da criatividade –, leste mais romances clássicos do que exemplares d’ A Bola no tempo do Olímpio Bento? És o homem certo para o lugar vago. Ter um blogue é um exercício de pavão, é bom que tenhas consciência disso. E, se tu não gostares de ti, Narciso, quem gostará? Exibe-te, espalha o teu glamour.

Agora, vai, dá o teu melhor. Mostra ao mundo o quanto és bonito. Eu estarei cá para te ler. E, se gostar, partilho o link na minha barra lateral. Palavra de honra.

10 comentários:

Germano Bettencourt disse...

LOL

Por acaso tenho o meu BLOG ali ao lado. Uma coisa é certa, não foi pela qualidade da escrita. Talvez porque te elogio a escrita e tu por pena adicionaste. Também poderias falar dessa possibilidade.

Estou a tentar classificar o meu BLOG nos teus pontos, acho que consigo abranger o 3.1 e o 3.2 sem grande dificuldade, e ainda era capaz de acrescer mais 3 ou 4 pontos (que eram capazes de dar algum jeito ao Sporting na luta pelo 3º lugar).

Um abraço

Éter disse...

Há outro género interessante de blog que, com a publicidade certa, pode fazer algum sucesso: o do copy/paste de notícias sem qualquer comentário adicional do blogger em questão.

"O Benfica joga na próxima quarta-feira contra o Manteigas". Pimba, temos um post.

"Já estão à venda os bilhetes para o jogo contra o Marinhense". Pimba, outro post.

"Lista de convocados para o jogo contra o Ala Arriba: ...." Mais um post.

Não custa nada e dá para dizer que se tem um blog sobre o Benfica.

Ricardo disse...

E, pronto, está escrito o que me passe pela cabeça sempre que vem um marmelo dizer que gosta muito do meu blogue mas que só o linka se eu o linkar primeiro. Assim mesmo, à infantário. Obrigado, Diego.

Agora posso sempre vir aqui, ctrl c, ctrl v na caixa de comentários e explicar ao gajo do Blog do Manuel (manueloliveira2000.blogspot.com, sim esse mesmo, o gajo da camisola amarela, o que vai sempre na frente do pelotão, aliás parecido com o pai da Vanessa Fernandes) a razão pela qual não o tenho na minha barra lateral. Sem o ofender muito, naturalmente.

JNF disse...

Faltam aqui duas coisas importantes:

1 - o comentador biacéfalo. É aquele que vai a um blog fazer um comentário e depois vai a outro dizer o oposto para agradar a gregos e a troianos. Se andarem atentos, detectam-nos.

2 - o blogger persecutório. É aquele que se diverte a dizer que os outros adeptos do seu clube são "maus adeptos" ou são de "pacotilha". Até há um que na imagem tem as mãos na nuca a mostrar que já escapou à camisa de forças.

JNF disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JNF disse...

Mas depois vê se fazes a versão alargada.

Já agora:

eternobenfica.blogspot.com

adiciona!

Bcool973 disse...

Ri-me com gosto sinceramente Diego. Tanto tu, como os que comntaram antes e percebi porque é que eu não tenho blog, já tive em 2003/05 ou seria 06, nem sei, mas depois fartei-me e descobri que não tenho nada para dizer que não possa ser dito com mais piada (Constantino), com mais estilo (Ricardo) ou com mais paixão (tu mesmo Diego) e aí estão os meus 3 favoritos, embora tu andes mandrião. Claro que leio e comento muitos mais, mas daí a pôr umas bacoradas online, não estou para isso. Finalmente deixo a mençao ao POC pois o blog dele tem algo de verdadeiramente diferente e único, embora o Ricardo às vezes faças umas chicuelinas interessantes. E basicamente é isto.
PS - Eu apagava esses merdas que conspurcam as caixas de comentários com esse spam de má qualidade. E não Ricardo, não estou a falar do Manuel, porque às vezes até gosto de ser doutrinado como deveria ser para ser um bom benfiquista. AHAHAH

Constantino disse...

Diego Armando Teixeira (Petit para os amigos),

Confesso que também eu ia caindo na tentação de pedir para me "lincarem" quando iniciei o meu blog. Apenas me poupei à humilhação por sofrer de preguiça crónica, pelo que na altura, devo ter feito o pedido de link apenas na caixa de comentários do A Mao de Vata... que por acaso até era o blog que estava a iniciar. Não quero estar aqui a dar uma de convencido, mas o facto é que publicitar no meu blog deu resultado e só me falta ser lincado no correio da manha, logo ao lado de uma noticia qualquer sobre o paco bandeira.

Esqueceste de incluir nessa lista de blóguéres o "Ajuntador de Palavras" que é aquele cujo objectivo é apenas atingir a bonita soma de 3 paragrafos por post, sem que a soma das palavras signifique uma mensagem importante para o leitor. Num mundo onde as grandes audiências são averbadas à casa dos segredos, um blog sem sumo e sem miolo tem tudo para ter sucesso... digamos que falo por experiência própria.

Abraço.

POC disse...

@Diego, sublime, como é hábito. E o 3.2? "És do Sporting? Xinga os do Braga até não poderes mais. Não falha. Os teus rivais vão andar em cima de ti como o fora-de-jogo em cima do Postiga: não te dão um milímetro." Priceless...

@Bcool973, quanta honra. Mas primeiro deixa-me dizer-te que, juntando aí mais um ou dois, tens a nata da blogosfera encarnada. É uma sorte podermos ler tão bons textos.
Sobre aquilo que dizes ser algo diferente no meu tasco, fodasse meu...mas a viagem à Ásia tem mais meia dúzia de dias e acaba-se! E depois? Bom, talvez feche a chafarica. É só dívidas, as receitas não pagam as dívidas.

Abraço e obrigado.

E adicionem o meu blogue: www.bojinovamos.com

Pedro disse...

Bolas,

Já percebi pq é que não estou ali na barra lateral..
☺☺☺☺