segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Dragon Ball

Pareceu-me ser um título suficientemente parvo e, em simultâneo, claramente alusivo ao clássico supremo, que irá parar muitos corações um pouco por todo o país na próxima sexta-feira. Provavelmente, não poderá dizer-se que eu tenha primado pelo bom gosto na escolha atrapalhada dessa miserável anime (nunca vou entender os cerca de 98% dos leitores que, tendo entre os 25 e os 35 anos, sentem algum desconforto quando me refiro ao Dragon Ball como “miserável anime” – aquilo era muito mau; dêem-me uma Ana dos Cabelos Ruivos, um Marco Polo, umas Aventuras de Tom Sawyer, aqueles do Bocas e do Ted; se quiserem comover-me e prender-me à televisão, avancem com uma edição de luxo de Vento nos Salgueiros ou, evidentemente, aquelas aventuras do Tsubasa, em que ele demorava sete episódios a ir de uma a outra área; agora, se o objectivo for aborrecer-me, ofereçam-me meia-hora do Dragon Ball ou, em alternativa, três minutos de Power Rangers) para designar o post que ora escrevo e para o qual ainda não defini muito bem um rumo nem um objectivo (ignorem o que está entre os parêntesis anteriores e passem à frente se quiserem compreender a frase, que começa lá em cima, no início do texto, praticamente).

Contudo, não deixa de ser possível construir analogias entre essa epopeia tragicómica japonesa e o jogo que se aproxima. Há a questão das bolas, do poder, do Dragão – aha! -, dos super-heróis, das artes ocultas, da concentração, da honra, da solidariedade e, a meu ver, o Mestre Kame faz lembrar o Pinto da Costa irmão do Pinto da Costa (aquele que faz autópsias). É tudo muito análogo. No entanto, preferia não ir por aí.

Não percas o próximo episódio.

3 comentários:

Bettencourt disse...

Não me metas as Aventuras do Tom Sawyer no mesmo post que escreves Dragon Ball... pior... num post com o titulo de Dragon Ball, que aliás, nunca vi em 30 anos de idade.

Qto ao post, excelente como sempre.

Metralha disse...

Epa, estás por aqui... até estou a tocar nas teclas do pc cheio de nojo, esta merda é mt vermelha para o meu gosto ó guitarras...

Diego Armés disse...

Caríssimo, que não te falte nada. Neste sentir-te-ás em casa:

http://apipocamaisdoce.clix.pt/