sexta-feira, 2 de setembro de 2011

É que há maneiras e maneiras..

Em dois blogues que muito aprecio e frequento com regularidade, deparei-me com textos de polos completamente opostos.

No primeiro, critica-se duramente a política de aquisições do Benfica - isto, numa sequência já longa de críticas deste blogue a quem dirige o clube.

No segundo, elogia-se o planeamento e a construção da equipa para a época que ainda agora começou.

É extraordinário, antes de mais, concluir que os autores estão a referir-se ao mesmo clube, dirigido pelas mesmíssimas pessoas. Mais extraordinário é constatar que se tratam ambos de adeptos fervorosos do Grande Clube que é o meu. Mas notável mesmo à séria é saber que ambos os textos contêm verdades impolutas. Tudo depende agora da maneira como olhamos para elas e queremos interpretá-las.

Para ambos e para os poucos que me lêem, aqui deixo os meus 5 cêntimos, correndo o risco de vos dar aquilo que não vos interessa nem um bocadinho: não sou nem nunca fui partidário de Vieira - sempre mantive espírito crítico relativamente ao presidente da Instituição (e manterei, com ele ou com qualquer outro); não sou de presidentes - nem de treinadores, nem de capitães de equipa, nem de outros jogadores, já agora. Sou do Benfica e isso me envaidece. Mas, pesando factos e argumentos, desta vez - e isto sem qualquer prognóstico, constatando apenas a realidade presente - estou com a direcção do Benfica. A ela, ao presidente, ao Rui Costa e a Jorge Jesus, os meus parabéns. Vocês estiveram bem.

6 comentários:

Ricardo disse...

De facto, não deixa de ser impressionante os vários ângulos com que se pode ver a mesma realidade.

Como escrevi no blogue, gostei de ler o texto do João e identifico-me com muita coisa do que ele escreve. Outra, nem tanto.

Acho que podemos afirmar que o plantel à disposição do Jesus é de grande qualidade. Se tiver mãos para ele, seguramente lutará, no mínimo, pelo campeonato até ao fim. Na Europa, depende. Com a não inscrição do Capdevila, já vejo um buraco de todo o tamanho nas nossas possibilidades. Mas esperemos para ver a evolução do Emerson.

No entanto, tenho de apontar uma falha grave à preparação do grupo: faltam-nos lateral-direito e central. Numa época longa, poderá ser crucial. Esperemos que os que lá estão façam as coisas certas, mas não deixa de ser, a priori, uma falha na preparação da época.

Dito isto, e aceitando o repto do João: temos é de encher o estádio no maior número de jogos possível.

Viva o Benfica!

Diego Armés disse...

Mas eu não discordo, como quase nunca discordo, da perspectiva "podíamos ter feito ainda melhor". E, neste caso, aponto especificamente à construção da equipa. A maneira como Jesus a vai gerir são outros quinhentos... Para já, o caso Capdevilla está claramente mal gerido. Por outro lado, o arranque da época tem sido bastante positivo até ao momento. Esperemos um pouco. É bom que se questione; mas não sou apologista da crítica a priori. Eu sei que juntar "futebol" e "bom senso" numa mesma frase é paradoxal. Mas vamos lá fazer um esforço... Se sou contra a euforia precoce, sou igualmente contra a crucificação antes do tempo.

O pack Champions League já cá canta. E esta época, em três jogos oficiais, três presenças no piso 0, entre os sectores 7 e 8. Com o meu apoio contarão sempre - este depende mais das minhas finanças do que da gestão de uns e do desempenho de outros.

Viva o Benfica, claro!

DUX_XXI disse...

O Capdevilla, diz-se em Espanha, faz parte de uma estratégia de betão Benfiquista, ou dos seus colaboradores. Ou dos interesses dos seus colaboradores.

Talvez o Joan, com um cheirinho do famoso chá de Felgueiras, ainda dê uma perninha (ia escrever uma barriguinha) na Liga Tuga.

E então se continuarem com o colinho...

Nada que os essiobês, adeptos da agremiação, não saibam já.

De resto estamos aí, para ver se os essiobês continuam a assobiar para o lado [enquanto o famoso colinho se mantêm] ou se, por uma vez na vida, os têm no sítio e se juntam aos lagartos para, de uma vez por todas, expurgar o futebol português.

jacc disse...

DUX, você escreve isso do colinho para tentar convencer-se a si próprio que isso é verdade e para tentar arranjar uma desculpa para a enorme infelicidade que é ser sportinguista nos dias de hoje (um clube sem carisma, subjugado e submisso, um "aliado" que tenta ficar á frente por favores alheios e não por mérito próprio).
O seu comentário é dum alienismo completo...enfim tenho alguma pena do Sporting.

DUX_XXI disse...

@jacc.

Não faço ideia do que é ser Sportinguista. E ainda bem para mim. Melhor ainda, não do essiobê. Mas ainda melhor, consigo ver o futebol "sem palas". Não aproveitem agora, vocês essiobês e lagartos, para expurgar o futebol português e depois anda dizer "aqui del rei que fui roubado"

jacc, não consegues mesmo perceber que estás a fazer o jogo dos andrades? Assim sendo que é aliado e submisso? Hoje os essiobês, que apanham as migalhas da arbitragem, amanhã os lagartos...

Sois uns tolinhos...

DUX_XXI disse...

ah jacc,

só para completar, porque tenho pouco tempo, fica aqui uma leitura interessante:

http://www.record.xl.pt/arquivo/interior.aspx?content_id=298279

Que sirva para abrir os olhos, mas não te esqueças de tirar as palas...